Implicações legais e políticas do uso de psicodélicos

O uso de psicodélicos é uma questão complexa e controvertida que envolve questões legais, políticas e éticas. Em muitos países, muitos psicodélicos, incluindo LSD, psilocibina, mescalina e DMT, são considerados substâncias controladas ou proibidas, o que significa que seu uso, posse e distribuição são considerados ilegais.

No entanto, nos últimos anos, a ciência psicodélica tem ganhado mais atenção e reconhecimento, e isso tem levado a uma revisão da postura dos países em relação a essas substâncias. Algumas cidades, como Denver e Oakland, legalizaram a posse de psilocibina, e muitos outros estão revisando suas leis sobre psicodélicos.

Além disso, há crescente conscientização sobre o potencial terapêutico dessas substâncias, especialmente para tratar condições como depressão, ansiedade e dependência de drogas. Isso tem levado a um maior interesse em sua legalização para fins médicos, e alguns países já estão permitindo que essas substâncias sejam usadas em ambientes controlados como parte de tratamentos terapêuticos.

No entanto, a legalização ainda é uma questão polêmica, e muitos argumentam que a falta de regulamentação adequada pode levar a abusos e riscos para a saúde.

A questão da legalização de psicodélicos é complexa e requer uma consideração cuidadosa de questões legais, políticas e éticas. É importante continuar a avaliar o potencial terapêutico dessas substâncias, bem como os riscos e desafios envolvidos em seu uso, a fim de chegar a uma decisão informada e responsável sobre sua legalização.

Referências:

https://elastica.abril.com.br/especiais/psicodelicos-mdma-ayahuasca-ciencia-saude/

Horário de atendimento:

Segunda à Sexta-feira das 08:30 às 17:00

Responsável Técnico – Dr Carlos David Segre

CRM 10.596 / SP

+55 11 98993-9921
+55 11 3195-4821

Instituto Alma Viva Ltda – Cnpj: 46.833.974/0001-57 – Rua Sabará, 566 (Conj. 212/214) – Higienópolis – São Paulo – SP

Copyright © 2022 Todos os direitos reservados.


Psiquiatra e psicólogo, inscrevam-se para 2ª turma, Pós em Psicoterapia Assistida por Psicodélicos, aprovada pelo MEC. As aulas começam em 22 de junho.